capa
Amanhã, domingo 21/04, no culto da noite, será o lançamento do livro do Pr. André.

Ai vai o texto da contra-capa.

“A ardente expectativa da criação aguarda a revelação [manifestação] dos filhos de Deus” (Romanos 8:19)
Este versículo tem sido muito usado ultimamente para levar nossa geração a se despertar e começar a agir. Nada mais certo, afinal, muitos profetas tem levantado a bandeira de que somos a última geração.

Graças a Deus, muitos já começaram a se manifestar. Temos visto grupos de dança, de evangelismo, de teatro, de louvor e adoração criados por jovens, para jovens. Além disso, cada vez mais vemos jovens se entregando para o ministério em tempo integral, se envolvendo em missões, ensino, adoração e tantas outras áreas do ministério – dentro e fora da igreja.

Nossa geração tem, em boa parte, se manifestado.
Mas a manifestação não é suficiente.

O Ap. Paulo é claro em sua carta aos Romanos: “A ardente expectativa da criação aguarda a manifestação dos filhos de Deus”.

A conclusão é muito simples: Se você não é filho, nem adianta se manifestar.

Infelizmente, junto com a manifestação crescente desta geração temos visto também, a quantidade de órfãos crescer cada vez mais. Não somente órfãos naturais, mas os espirituais também. Muitos jovens não tem se submetido a autoridade espiritual estabelecida por Deus sobre suas vidas, chegando até mesmo a dizer que paternidade, autoridade e cobertura espirituais não são bíblicos.

Como resultado, tem-se formado uma geração de órfãos.

Uma geração de órfãos que se manifesta.

E aí está o problema: órfãos podem até se manifestar, mas a criação vai continuar esperando o que tanto aguarda: FILHOS.

Primeiro, tem que vir a paternidade. Depois, a manifestação.