Arqueólogos descobriram em Jerusalém um sino de ouro raro que se acredita era parte do vestido sacerdotal da época de Jesus.

“Não havia somente um sino nos vestidos. Havia mais de 70 sinos. Os sacerdotes caminharam com os sinos em suas vestes, disse à CBN News, Eli Shukronof, arqueólogo principal da Autoridade de Antiguidades de Israel.

“Todos o ouviam chegando. Os sinos faziam um som, você sabe, não muito alto, apenas para dar o respeito do homem “, disse ele.

Arqueólogos descobriram a campainha enquanto escavavam um canal de drenagem antigo. Ela começa no Tanque de Siloé e continua subterrâneo até uma área perto do Muro Ocidental conhecida como a Arca de Robinson. Este é o lugar onde os judeus ortodoxos entravam no templo na época de Jesus.

“Este sino, que encontramos sobre a rua principal de Jerusalém é do período do Segundo Templo,  há cerca de 2.000 anos, Shukron disse.

O sino tem um pequeno laço acima. Provavelmente estaria preso à roupa de uma pessoa rica.

Êxodo 28:33 descreve as vestes de Arão, o sumo sacerdote:

“E em sua bainha farás romãs de azul, púrpura e escarlate ao redor, e campainhas de ouro no meio delas ao redor.”

Shukron diz que não há maneira de saber com certeza se o sino veio de um manto sacerdotal.

“Pode vir de qualquer um, mas eu acho que foi alguém com uma posição elevada na Jerusalém do período do Segundo Templo”, disse ele.

Shukron acredita que o sino caiu o vestido deste homem no canal de drenajem.

“Depois de 2000 anos, estamos trabalhando duro nos túneis de Jerusalém”, disse o especialista. “Depois de 2000 anos, encontramos o sino dentro do túnel.”

Arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel tem esperança de abrir o túnel para o público no final do verão.

Shukron disse que descobertas como o sino dão uma  luz sobre a natureza de Jerusalém na época do Segundo Templo.