Cristãos falsamente acusados foram detidos no Sudão

Aproximadamente 55 cristãos foram detidos no Sudão. Segundo Christian Solidarity Worldwide (CSW), o grupo de religiosos foi acusado injustamente de receber dinheiro de países estrangeiros.

Houve uma repressão de uma centena de trabalhadores sudaneses, que estavam participando de organizações voluntárias, desde o final do ano passado, entre estes, grande parte eram cristãos. Todos foram interrogados pelos serviços de segurança.

Desde 2011 quando Sudão do Sul ganhou sua independência o clima não tem sido nada bom para os cristãos.

“Instamos o governo sudanês para liberar esses prisioneiros e acabar com sua campanha de perseguição contra a comunidade cristã”, disso o diretor da CSW, demonstrando sua preocupação com as detenções arbitrárias.

“Também instamos o governo mais uma vez para realizar amplas consultas durante a elaboração da nova Constituição e garantir que reconhece os direitos de todos os cidadãos sudaneses, à liberdade de religião ou crença, conforme descrito no artigo 18 do Pacto Internacional sobre Direitos Civis Direitos Civis e Políticos (PIDCP), da qual o Sudão é signatário”, completou o diretor da Christian Solidarity Worldwide.

Fonte: Verbo