Um enxame de mais de 1 milhão de gafanhotos provenientes da grande praga que afetou o norte do Egito invadiu Israel. Os gafanhotos cruzaram a península do Sinai movendo-se até o sul de Israel durante a noite de segunda-feira. Pela manhã chegaram a região do norte do Negueve, tapando o céu em muitas áreas.

Israel atuou imediatamente e conteve os gafanhotos porque já havia protegido a maioria de suas áreas cultivadas, mesmo assim as áreas como cultivo de batatas, sofreram grandes danos. Felizmente, a situação não durará muito tempo, porque as autoridades israelenses imediatamente começaram a cobrir a região com pesticidas, por ar e por terra.

À tarde, a maioria dos gafanhotos haviam sido exterminados. Mas antes, muitos israelenses de com origem no Oriente Médio recolheram muitos gafanhotos em umas bolsas para comê-los. Voltando aos tempos bíblicos, quando comiam gafanhotos tostados, foi um manjar na região.

O alerta de gafanhotos em Israel chega a poucas semanas da Páscoa, que comemora a passagem bíblica da saída do povo de Israel do Egito.

Segundo o texto bíblico, um grande enxame de gafanhotos foi a oitava das dez pragas que assolaram os egípcios por castigo divino, para persuadir a faraó para que libertasse aos antigos hebreus da escravidão.