Por  

 

Netanyahu envia saudação de Natal aos cristãos: "Não temos amigos melhores" 18

Imagem: REUTERS/Baz Ratner

 Na véspera do feriado de Natal, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, diz que o Estado judeu não seria estabelecido se não fosse pelo ‘apoio ávido’ dos cristãos ao longo dos anos.

Nesta terça-feira (24), o primeiro-ministro israelense estendeu as saudações de Natal aos cristãos em Israel e em todo o mundo comemorando o feriado.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais na véspera de Natal, Netanyahu disse: “Feliz Natal a todos os nossos amigos cristãos em Israel e em todo o mundo”.

“O Estado de Israel é o culminar de tantas profecias e de nossos valores mais profundos. Compartilhamos a civilização comum, a civilização judaico-cristã, que deu ao mundo os valores da liberdade, liberdade individual, a santidade da vida e a crença em Deus. Estamos orgulhosos de nossas tradições. Temos orgulho de nossos amigos cristãos”, disse ele.

“O Estado de Israel não teria surgido se não fosse o ávido apoio dos cristãos no século 19, no século 20 e no século 21. Sabemos que não temos melhores amigos no mundo do que nossos amigos cristãos. Então, obrigado. Obrigado a todos por defenderem Israel, defenderem a verdade. Feliz Natal!”, continuou Netanyahu.

Segundo dados divulgados esta semana pelo Escritório Central de Estatísticas israelense, cerca de 177.000 cristãos vivem em Israel, ou seja, cerca de 2% da população.

As festividades de Natal são particularmente importantes na cidade de Belém, onde o Messias nasceu, em Jerusalém, onde Cristo foi crucificado, ressuscitando ao terceiro dia, e Nazaré, lugar onde Jesus passou sua infância, na região norte da Galileia e onde atualmente vivem cerca de 21.900 cristãos.

 

 

Thaís Garcia – Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Fonte: ConexãoPolitica