Enquanto a Europa perde fiéis, Ásia, África e América Latina são cada vez mais religiosas. Assim demonstra um estudo realizado pelo Center for the Study of Global Christianity de South Hamilton, Estados Unidos, que publicou um informe no final de junho, onde demonstra o crescimento do cristianismo no mundo através dos dados entre os anos 1970 à 2010, fazendo uma previsão para o ano de 2020.

A investigação recebeu o nome de “Cristianismo em seu contexto global, 1970-2010?, e demonstra que, apesar da diminuição da religiosidade na Europa, houve um importante crescimento dos cristãos na África, Ásia e América Latina.

Há várias explicações para o crescimento do cristianismo na Ásia, começando pela perda de credibilidade do comunismo e o avanço da religião na China, onde em meio da perseguição, não é possível conter a conversão de novos crentes.

A investigação do Centro de Estudos sobre as Novas Religiões (CESNUR), realizada entre 21 e 24 de junho, indica também um fator demográfico que poderia explicar este crescimento das pessoas religiosas na Ásia: as pessoas religiosas tem más filhos.

Outros dados publicados na pesquisa é que, como o cristianismo, o islam também cresceu e, em conjunto, estas duas religiões representam 48% da população mundial. A previsão é que em 2020 alcancem el 57,2% em todo o mundo.

Para África, se espera que em sete anos, a partir de agora, 50% da população se declare cristã, tornando o cristianismo em maioria absoluta no continente. A previsão se baseia em dados onde o número de cristãos cresce o dobro em comparação com o crescimento da população em geral. Quando a investigação diz “Cristianismo”, está falando de católicos e protestantes.

As previsões para a Europa estão relacionadas com o aumento do número de pessoas sem religião, que em 2020 poderia alcançar dois terços da população. Sem dúvida, esta quantidade não representa a realidade da Itália, o único país que continua com 80% de sua população que se declara cristã.

As previsões são otimistas ao cristianismo pois se espera que para o ano de 2020 haja 2,2 bilhões de cristãos e destes 25% (700 milhões) serão pentecostais e carismáticos.

Fonte: Fuerza Latina Cristian