Relatório aponta Mianmar, China e Irã como piores em liberdade religiosa