Todas as vezes que o homem toma para si algo que é de Deus, traz para sua vida o preço da morte.

No Jardim do Édem

Já no jardim do Édem o Senhor liberou todas as árvores para que o homem pudesse delas se alimentar. Somente reservou para si a árvore do conhecimento do bem e do mal. Se o homem dela comesse, ele morreria.

Quando o homem desobedeceu e comeu da árvore proibida, decretou sobre si a morte. Adão e Eva sentiram-se nus, sem cobertura. O Senhor, misericordioso, providenciou um animalzinho, matou-o e dele fez uma cobertura de peles para o homem. No entanto a morte já havia entrado na terra. O homem sofre o afastamento do Edem e como conseqüência morre também sua comunhão com o Senhor.

O Rei Saul

O rei Saul toma para si o papel de sacerdote e levanta um altar de adoração ao Senhor. Usurpa uma posição que o Senhor não lhe havia confiado. Não podia ter a dupla função de rei e sacerdote. Esta estava reservada para o Senhor Jesus. “…e reinará perfeita união entre ambos os ofícios.” Zacarias 6:13.

Com esta atitude recebeu o decreto de morte sobre o seu reinado e sobre sua vida.

A derrota em Ai

É impossível imaginar que, após a vitória sobre Jericó, no meio de um povo tão numeroso, ninguém em Israel havia pecado. Será que não houve uma mentirinha, uma pequena desobediência de um filho ou mesmo um olhar de lascívia? Certamente sim. Em meio a milhões de pessoas, porque somente o pecado de Acã foi tão decisivo para a derrota em Ai ?

Em Josué 6:19 o Senhor determina o destino do ouro e da prata que encontrassem em Jericó. “Porém toda prata, e ouro, e utensílios de bronze e de ferro são consagrados ao SENHOR; irão para o seu tesouro.”

Após a destruição de Jericó, Acã viu no meio dos despojos algo que lhe chamou atenção: “Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, por baixo.” Josué 7:21

Acã usurpou para si algo que era do Senhor e trouxe morte para ele, para sua família, seus animais, sua tenda e tudo quanto tinha. Também trouxe derrota e vergonha para Israel.

Ananias e Safira

O casal Ananias e Safira resolveram vender um terreno que possuíam e doar o resultado da venda para o Senhor. Imagino que o resultado do negócio tenha sido maior do que imaginaram, e assim, decidiram reter parte do valor.

O que acontece é que ambos tem uma morte fulminante diante da igreja. Eles não precisariam fazer o voto de entregar todo campo ao Senhor mas, uma vez que semearam, não podiam reter o que JÁ NÃO ERA MAIS DELES.

Aqui não posso deixar de compartilhar o que recebi a poucos dias através de meu amigo Pr. Jorge Santos da Igreja Apostólica Vinho Novo em Campos dos Goytacases. Ele observa que nos versículos 6 e 10 do capítulo 5 de Atos, quando Ananias e Safira morrem, os jovens é que retiram os corpos e os sepultam. O Senhor está levantando uma nova geração que está limpando as nossas igrejas daqueles que, ao longo da história, têm retido egoisticamente o que é do Senhor.

A Deus o que é de Deus

Muitas vezes somos tentados a pensar que o ministério é nosso, as ovelhas são nossas, a unção é nossa e que até as realizações são nossas.

Somos apenas instrumentos de Deus em seu Reino. Isto já é um enorme privilégio. Muitos gostariam de estar onde o Senhor nos colocou. Muitos nem sequer imaginam a benção de sermos usados pelo Senhor para a implantação do Seu Reino.

Muitos ministérios já morreram por pecar contra o Senhor. Não deixe que o inimigo lance esta isca em sua vida.

Adore ao Senhor, glorifique seu nome, dê a Ele toda honra e louvor.

Luiz Scultori Júnior, apóstolo